Cunha – Paraty – Um Passeio pela Serra da Bocaina

IMG_0820Decidi durante a semana que iria fazer um bate-e-volta mais longo no sábado, afinal, gostaria de rodar sozinho por algum lugar com o mínimo de movimento possível e preferencialmente que eu ainda não conhecesse.

Fiz uma breve pesquisa e descobri que a estrada que liga Cunha (SP) a Paraty (RJ) foi finalmente inaugurada, com um calçamento de concreto… um prato cheio para quem gosta de rodar por lugares diferentes e isolados.

Considerando que teria que rodar quase 600 kms, saí de S.Paulo antes das 6.30hrs, rodando com névoa pelas ótimas Rodovias Ayrton Senna, Carvalho Pinto e pela não tão ótima Via Dutra. Quando saí da via Dutra próximo de Guaratinguetá finalmente a névoa deu lugar à um belo dia de sol e céu azul em uma ótima estrada com muitas curvas.

Me empolguei um pouco e ao passar pelo posto da Policia Rodoviária Federal fui parado… Estava a 100 km/h quando o limite era 60… Nem retruquei. Restou aguardar por longos 30 minutos até que a multa ficasse pronta e eu pudesse seguir viagem. Paciência.

Cheguei em Cunha e logo achei uma simpática lanchonete para fazer o café da manhã. Cunha é uma cidade bem interessante, com muitas cachoeiras e riachos para serem explorados, opção que não me interessou naquele momento, afinal, queria apenas rodar de moto!

Aproveitei a dica de meu amigo Helio de Jesus e comprei dois queijos e um pote de manteiga no mercado municipal e segui para Paraty.

A estrada é ótima! No meio da mata atlântica e praticamente sem movimento… tudo o que procurava!

Aliás, descobri que essa estrada é na verdade um trecho do caminho Velho da Estrada Real, uma das mais antigas do Brasil que liga Paraty à Ouro Preto. Apenas uma crítica… uma estrada tão importante em sentido histórico teria a obrigação de ter seus marcos bem cuidados, o que infelizmente não acontece. Muitos destes marcos como o da foto no início deste post, estão literalmente no meio do mato em total abandono. Uma pena!

Cheguei à Paraty, estacionei a moto na praça central (andando em um péssimo piso de pedras) e dei uma pequena volta pelo centro histórico antes de retornar para SP.

Exceto pela multa que levei e pelo fato do pote de manteiga ter esparramado dentro do bauleto fazendo um considerável estrago, o bate-e-volta foi ótimo, embora um pouco cansativo.

IMG_0790 IMG_0789 IMG_0788 IMG_0787 IMG_0786 IMG_0785 IMG_0784

6 thoughts on “Cunha – Paraty – Um Passeio pela Serra da Bocaina”

  1. Quando estiver sem companhia para passear de moto é só entrar em contato comigo. Gosto de longos passeios assim como fez.
    Abs.

    1. Pensei que eu fosse o único louco, mas pelo visto somos muitos! Heheheheh. Claro meu amigo! Rodo praticamente todos os fds, no asfalto ou na terra! Quando quiser ir, sinta-se convidado!

  2. Belíssimo passeio, eu fiz o percurso e super que recomendo, estrada 99% perfeita, a paisagem e de tirar o folego. Pretendo voltar muito em breve rsrs.
    E mais uma vez, obrigado pelas dicas rromagnani, ajudaram muito!
    Forte abraço

    1. Muito obrigado pelos elogios Alexsander! Essa rota é realmente muito interessante e a “estrada ecológica” ficou muito boa! Se gostou dessa, não deixe de visitar a estrada que corta o parque Carlos Botelho em São Miguel Arcanjo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *